Economia

Aumento

Mesmo com crise, IPVA em alta

Imposto terá incremento de 8% na receita, chegando a R$ 1,4 bilhão

27
DEZ
2015
| 21h21
21h21
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

O ano foi de crise. É fato. Mas nem por isso os catarinenses estão deixando de pagar o IPVA. Foi o que constatou a secretaria de Estado da Fazenda, em levantamento que aponta incremento de 8% em relação a 2014 com arrecadação do imposto, chegando a R$ 1,4 bilhão.

 “Foi um bom resultado para um ano de crise. A inadimplência se manteve abaixo de 4% e temos que levar em conta que a tabela de 2015 reduziu em média 3,4%”, destaca o gerente de arrecadação, Nilson Rodolfo Scheidt. O IPVA representa em torno de 10% da arrecadação própria do Estado.

Para 2015, a previsão do Estado é levantar algo em torno de R$ 1,56 bilhão com o IPVA. Para os municípios, também representa uma receita importante. “Nós sempre reservamos o IPVA para pagar o décimo terceiro salário do funcionalismo. É uma receita semelhante em números”, conta o prefeito de Nova Veneza, Evandro Gava. Para Criciúma, o IPVA representa a quinta maior fonte de recursos, depois de ICMS, FPM, ISS e IPTU. “Esse ano o IPVA caiu bastante, pelos descontos aplicados pelo governo”, citou o secretário da Fazenda, Cloir da Soler.

Leia mais no Jornal da Manhã desta segunda-feira, com dado atuais de Criciúma.

Leia mais sobre: ipva
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Criciúma representa Estado em projeto nacional de modaConheça as etapas da importação dentro do portoFNDE realiza vistoria na Escola Rosalino de NezGiovanna Amboni é a Musa 2018 da Sociedade Recreativa MampitubaAniversariantes neste dia 22/02Mais de duas mil pessoas nas arquibancadas do Majestoso