InternetData CenterAssinante

Os números mostram: só uma catástrofe tira o Criciúma da próxima fase

Retrospecto dos últimos cinco anos dão boas perspectivas ao Tigre
Os números mostram: só uma catástrofe tira o Criciúma da próxima fase
Foto: Rafaela Custódio / Arquivo Engeplus
Por Eduardo Madeira Em 10/02/2020 às 09:15

A vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, além de acalmar os ânimos dentro do Criciúma, deixa a certeza de que só uma catástrofe tira o Tigre da fase eliminatória do Campeonato Catarinense. São 8 pontos em cinco rodadas, distância de seis para a Chapecoense, que está em 9º lugar. Mesmo os dois se enfrentando no sábado, dia 15, o histórico recente do estadual mostra que é bem difícil o time de Roberto Cavalo não ficar nas oito primeiras colocações.

Uma razão está na pontuação do atual 8º colocado, o Atlético Tubarão. A equipe da Cidade Azul somou 5 pontos até o momento, número dentro da média dos últimos cinco anos para quem preencheu essa posição após cinco rodadas. Confira:
 

8º colocado após cinco rodadas
2020Atlético Tubarão5 pontos
2019Joinville4 pontos
2018Hercílio Luz4 pontos
2017Joinville6 pontos
2016Joinville5 pontos
2015Guarani4 pontos


Outra razão é a pontuação do mesmo 8º colocado após nove rodadas. Somente em 2018, esse time - na ocasião, o Atlético Tubarão - tinha mais de 8 pontos. De 2015 para cá, houve equipes até com 6 pontos, outros com 8, mas só uma vez um time teve mais do que isso.
 

8º colocado após nove rodadas
2019Hercílio Luz6 pontos
2018Atlético Tubarão9 pontos
2017Metropolitano8 pontos
2016Joinville8 pontos
2015Atlético de Ibirama6 pontos


Deve animar ainda mais os torcedores saber que a pontuação de 2018 após cinco rodadas é menor do que a atual. Há duas temporadas, Chapecoense e Figueirense dividiam a liderança com 13 pontos. O mesmo Figueira, agora acompanhado de Marcílio Dias e Brusque, soma 10. Até nas últimas colocações há essa diferença: em 2018, o lanterna era o Tubarão, com 3, e hoje é o Concórdia, com 1.

Claro, cabe a ponderação de que nem em 2018, nem nas outras temporadas, o regulamento era igual ao deste ano. Houve temporada onde quatro passavam de fase, em outra seis e teve até edição com campeões de turno se cruzando na final. Umas só em turno, outras tinham returno. Isso tudo, obviamente, muda as ambições de cada time quando chega na 9ª rodada. Se em 2020 vai valer a vida, em outros anos era só mais uma partida.

Porém, a vitória sobre o Avaí e a pontuação atual dão uma boa dose de tranquilidade para Roberto Cavalo e seus comandados. Mesmo com uma série de jogos pesados pela frente, a vaga para a próxima fase deverá vir. O objetivo, agora, passa a ser obter a melhor posição para tentar decidir em casa no mata-mata e, acima de tudo, aproveitar os jogos finais para dar um rumo à equipe.