InternetData CenterAssinante

Bateu o desespero? Contrata

Em dois dias, Criciúma anunciou a chegada de três novos atletas
Por Eduardo Madeira Em 08/02/2020 às 19:06

A acachapante derrota para o Santo André, que custou a sequência na Copa do Brasil, provocou reflexos imediatos dentro do Criciúma. Não rolaram cabeças, como muitos torcedores queriam, mas foram adquiridos novos jogadores. É o status quo do clube, que desde sempre entendeu que a resolução dos problemas passa por contratar, contratar e contratar. Planejamento? Ideia de jogo? Métodos modernos de trabalho? Esquece! O clube quer contratar e, em dois dias, três atletas foram anunciados para reforçar o elenco de Roberto Cavalo: Agenor, Gum e Kaike.

Para nos aprofundarmos nos novos reforços, são necessárias algumas importantes ponderações. Primeiro sobre Agenor, é bom frisar: ele não é o mesmo de 2010, das exuberantes atuações que levaram o Criciúma de volta para a 2ª divisão. Também não é o mesmo dos tempos de Joinville, quando ganhou o apelido (que acabou virando pejorativo anos depois) de ‘Ageneuer’, referência ao goleiro da seleção alemã.

Vale frisar ainda que a amostragem recente do novo arqueiro tricolor é bem ruim. As passagens por Sport e Fluminense foram frustrantes, especialmente pelo clube carioca, onde enfrentou dura briga contra a balança. Dentro de campo, falhou, passou insegurança e acabou sendo passado para trás pelo terceiro goleiro Marcos Felipe na reta final de temporada após lesão do titular Muriel. Agenor chega em baixa, tentando resgatar o bom desempenho na carreira e duvido muito que venha para ser reserva, o que soaria como uma contradição da diretoria e comissão técnica pela confiança depositada em Paulo Gianezini.


Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Chegam para jogar

O caso de Gum pode ser visto como uma oportunidade de mercado. Cavalo nitidamente estava procurando um substituto para Sandro, negociado em janeiro. Testou Murilo Gomes e Fábio, mas nenhum agradou a ponto de se tornar dono da posição. O veterano zagueiro de 34 anos faz os dois lados da defesa e chega para ser titular com Rodrigo Milanez.

A situação física do defensor, entretanto, é o ponto de interrogação. Em outubro de 2019, Gum foi operado após uma fratura no pé direito e não jogou mais naquela temporada. Em 2017, ele passou por duas cirurgias no mesmo pé, ano em que pouco jogou. Se há algum resquício desses problemas, é difícil saber.


Foto: Márcio Cunha/Chapecoense

Já Kaike é o menos conhecido dos novos reforços, mas, ao menos, a amostragem mais recente é positiva. Em 2019, foi titular pelo América de Natal nas disputas do Campeonato Potiguar e da Série D, ficando 90 minutos em campo em 21 das 27 partidas que fez. Se caracteriza por ser um jogador agressivo no ataque, de boa condução de bola e que participa bastante das ações ofensivas. É um perfil diferente do que há no elenco, haja vista que Bruno Oliveira preenche mais o setor defensivo.

Por fim, não posso deixar de pontuar as contradições dentro do próprio Criciúma. Falava-se muito em montar um elenco barato, mas logo anuncia dois jogadores que disputaram a Série A em 2019. Esses dois, inclusive, já passaram da casa dos 30 anos, indo na contramão do papo de rejuvenescer o plantel, pensando nas temporadas seguintes.

Bateu o desespero após tomar quatro em rede nacional?