InternetData CenterAssinante

Cirquinho do Revirado representará o Sul de Santa Catarina na Virada Cultural de São Paulo

Neste domingo, dia 13, o grupo apresenta o Teatro Sobre Rodas no Teatro Flávio Império
Cirquinho do Revirado representará o Sul de Santa Catarina na Virada Cultural de São Paulo
Foto: João Gabriel
Por Redação Engeplus Em 11/12/2020 às 21:12

Um espetáculo teatral itinerante, que literalmente acontece sobre rodas, é a proposta do Cirquinho do Revirado, da região de Criciúma, Sul catarinense, como alternativa segura durante a pandemia para levar a arte teatral até o público. Neste domingo, dia 13, das 12 horas às 15 horas, o grupo apresentará o espetáculo "Chapeuzinho em tempos de pandemia" na capital de São Paulo, no entorno do Teatro Flávio Império, no bairro Cangaíba. A apresentação faz parte do movimento "Teatro Sobre Rodas", do festival Virada Cultural 2020, para o qual os criciumenses foram convidados.

O convite surgiu a partir da grande repercussão midiática a nível nacional que o projeto Teatro Sobre Rodas, do Cirquinho, alcançou durante a pandemia em Içara, graças à divulgação da Rede Brasileira de Teatro de Rua por meio de lives com os artistas do Cirquinho. O convite especial para integrar a Virada Cultural foi então oficializado pelo diretor do Teatro Flávio Império, Edson Paulo Souza.

Com o tema "Tudo de arte, nada de aglomeração", a 16ª Virada Cultural é uma ação da Prefeitura de São Paulo, para viabilizar em 2020 mais de 400 espetáculos artísticos nacionais durante a pandemia, respeitando todos os protocolos de segurança contra a disseminação do coronavírus e da Covid-19. O festival acontece das 18 horas do dia 12 até as 18 horas de 13 de dezembro, caracterizando assim o nome "virada" cultural.

Chapeuzinho em tempos de pandemia

No Teatro Sobre Rodas, o tradicional conto Chapeuzinho Vermelho foi adaptado para a realidade pandêmica atual, em que a menina do capuz vermelho precisa proteger a vovó da Covid-19 (e do Lobo Mau, que não acredita no vírus e nega todas as informações), ao longo de oito minutos de duração.

O formato é o tradicional teatro de bonecos, característica do início da história do grupo, em 1997. Porém, agora foi adaptado para ser apresentado em cima da carroceria de uma camionete, com apoio de caixas de som alto-falante, para que possa ser assistida e ouvida de longe pela audiência, enquanto o veículo circula pelas ruas. O espetáculo foi criado pelo Cirquinho do Revirado inicialmente como uma forma de levar teatro para comunidades carentes, pessoas em isolamento social ou desassistidas social e tecnologicamente, no município de Içara.

A importância dos olhares ao vivo

A apresentação presencial é diferente do gravado e do ao vivo digital, tanto para o público quanto para os artistas, especialmente pela troca de olhares. "Para nós, é sempre uma renovação de vida. É um momento onde a gente recarrega as nossas forças, mesmo sendo a distância, mesmo sendo apresentado em cima da capota da camionete", explicou a atriz do Cirquinho, Yonara Marques.

Além disso, é uma oportunidade para as pessoas em geral assistirem ao vivo e presencial com toda segurança para evitar aglomerações e possibilidade de retransmissão do coronavírus. Além disso, o espetáculo também será transmitido on-line pela página oficial do Teatro Flávio Império no Facebook, como mais uma alternativa de apreciação segura.

Colaboração: Djonatha Geremias