InternetData CenterAssinante

'Restauração do Centro Cultural é nosso presente de natal para os criciumenses', afirma secretária

Durante visita ao local, Kátia Smielevski reafirmou inauguração para dia 14 do mês que vem
Por Heitor Carvalho Em 08/11/2018 às 17:42

A partir do dia 14 de dezembro o Centro Cultural Jorge Zanatta, sede da Fundação Cultural e símbolo da história do muncípio retorna suas atividades. Orçada em aproximadamente R$ 1,5 milhão, a restauração da estrutura teve início no começo do ano e agora próximo as datas festivas, o Centro Cultural será devolvido a população como um presente. Na tarde desta quinta-feira, dia 8, o local recebeu a visita de autoridades e da imprensa que fizerem um tour pelo espaço.

Responsável pelo acompanhamento da obra, a arquiteta Julia Dias Gomes, explicou como funcionou o trabalho no local. "Foi realizada uma restauração da estrutura, não uma reforma, assim preservamos as características originais do espaço", afirma.

Além da restauração da estrutura, o local também passou por uma revitalização do seu jardim, que ficou a cargo da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri). Para melhor atender a população foi incluso ao projeto inicial uma rampa de acesso. "Tomamos cuidado para não alterar a arquitetura do local, mas a rampa se fez necessária por questão de acessibilidade", esclarece a escretária municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski.

Indo além da restauração do espaço físico, o presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Sergio Zappelini focou na representatividade do espaço para o município. "Esse espaço é transformação social para crianças e adolescentes, para a socidade criciumense como um todo", definiu. Ao lado do atual presidente da Fundação Cultural estavam os ex-presidentes da instituição, Júlio Lopes e Edi Balod, além de Rosane Zanatta Peruchi, filha de Jorge Zanatta, que dá nome ao Centro Cultural da cidade.

Para que fosse possível essa restauração no Centro Clultural, a combinação de diversos fatores se fez necessária, é o que aponta o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. "Acredito que a queda do prédio na cidade de São Paulo despertou o governo federal e posteriormente o incidente com o incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, colaborou para que eles abrissem os olhos para certas questões. Felizmente nossa cidade já estava a frente nesse processo, o que facilitou para que esse trabalho fosse realizado".

Para o dia 14 de dezembro, dia da reinauguração do local, diversas atividades culturais estão sendo preparadas, além de uma exposição de arte com aproximadamente 20 artistas criciumenses.

Manuteção do Centro Cultural Jorge Zanatta

Com o intuito de evitar que novamente o tempo venha a destruir o espaço, um edital de chamamento público será aberto pela Fundação Cultural para que o vencedor fique responsável pela manutenção do local.