InternetData CenterAssinante

Em tempos de distanciamento social, projetos de cultura desenvolvidos na região

O curta “Marion” contará a história da escavadeira utilizada na extração de carvão mineral
Em tempos de distanciamento social, projetos de cultura desenvolvidos na região
Foto: Divulgação
Por Milena Nandi Em 08/05/2020 às 13:21 - Atualizado há 2 meses

Se você mora na região, com certeza já deve ter ouvido o nome Marion. E não se trata de uma pessoa, mas da escavadeira que durante anos foi utilizada na extração de carvão em diversos municípios. Marion também é o nome do novo projeto encabeçado por um grupo que movimenta a produção cinematográfica na região, com curtas e documentários dos quais também participam profissionais do Sul do Estado.

“Marion” será o décimo curta-metragem de Leandro De Bona Dias, Sander Hahn e Marcello Zapelini da Rosa. A obra terá como foco a atuação da máquina, além de mostrar um pouco da situação dos mineiros por meio dos dois personagens principais do filme. A história ainda falará do desastre ocorrido na mina localizada na comunidade Santana, em Urussanga, em 1984, quando 31 mineiros perderam a vida após uma explosão.

O roteiro está finalizado e a ideia era rodar o filme em maio, mas devido à pandemia de Covid-19, a produção teve que ser adiada. “A Marion ainda está operando na cidade de São Mateus do Sul, no estado do Paraná e nossa equipe terá que se deslocar até lá para capturar imagens dela. Queremos rodar o filme e finalizá-lo ainda em 2020, mas dependemos dos desdobramentos da pandemia”, comenta Leandro.

Para financiar os filmes, o grupo conta com a colaboração de patrocinadores, sejam empresas ou pessoas físicas, além de editais de fomento, como o curta Domingos Bugreiro, realizado em 2017 com recursos do Prêmio de Cinema da Fundação Catarinense de Cultura e que já participou de vários festivais. Para a realização de “Marion”, o grupo está realizando uma campanha para arrecadação de fundos. Quem quiser colaborar, pode fazer uma doação em forma de depósito bancário identificado, para seu nome possa ser colocado nos créditos do filme. Os dados para depósito são: Caixa Econômica Federal – agência 2225. Operação 013 (Poupança). Conta 3865-3 Sander Hahn.

Dos nove filmes já finalizados do grupo, apenas três ainda não estão disponíveis nas plataformas virtuais – porque estão sendo inscritos em festivais e não podem estar disponíveis na internet. Para conhecer o trabalho realizado por Leandro, Sander, Marcelo e parceiros basta acessar os canais do grupo:

Youtube (filmes)
Site 
Instagram @polodecinemacriciuma
Facebook 

Arte como respiro 

Os moradores do condomínio Dona Ema Colonetti, no bairro Tereza Cristina, em Içara, vão viver momentos especiais neste sábado (9/5), quando vão receber a visita do Cirquinho do Revirado. As pessoas poderão assistir a um teatro de bonecos sem sair de suas casas: basta ir à janela ou à porta e apreciar. As apresentações vão ocorrer em cima de uma caminhonete.

O artista Reveraldo Joaquim explica que cada apresentação terá 10 minutos de duração e será feita para seis casas por vez – três de cada lado do condomínio e irá respeitar todas as regras para a segurança dos artistas e do público. “Estamos emocionados e esperançosos que esta ação tenha sucesso e inspire outras. Também teremos outras iniciativas tendo a arte como alimento para a alma nestes tempos”, comenta. As apresentações são possíveis por meio da parceria com a prefeitura de Içara.