InternetData CenterAssinante

Um papo com a Miss Santa Catarina

Fernanda Rosso vai representar a mulher catarinense no Miss Brasil
Um papo com a Miss Santa Catarina
Foto: Studio Léo Freitas
Por Milena Nandi Em 05/08/2019 às 11:59

Ser referência sem perder a essência será o maior desafio no reinado da sul-cocalense Fernanda Rosso, de 28 anos, como Miss Santa Catarina, segundo a própria. Eleita no dia 27 de julho representante do Estado no concurso Miss Brasil, ela afirma que a mensagem a passar é que uma miss é, antes de tudo, uma mulher real. “Fui coroada como Miss Santa Catarina em um sábado e na segunda estava acordando às 7 horas para trabalhar, como todos os dias. Ser escolhida para representar o meu Estado é uma felicidade imensa, mas não me faz um outro ser. Cada candidata que estava ali concorrendo à coroa e à faixa tem sonhos, inseguranças, vitórias e problemas como qualquer mulher”, comenta.

Fernanda concorreu com 48 representantes de municípios catarinenses e chegou à final disputando o título com Mayara de Souza, Miss Tubarão. Após uma semana da coroação como Miss Santa Catarina, Fernanda (a coluna bateu um papo com ela antes do concurso e você pode conferir no link) já viu a rotina de trabalho e estudo mudar consideravelmente e está na fase de tentar conciliar a vida da Fernanda Rosso com a da representante de Santa Catarina no Miss Brasil 2019 – que ocorrerá em dezembro, em São Paulo.

Em fase de traçar a nova rotina e dar início aos compromissos oficiais de seu reinado, Fernanda – que é designer de Moda e especialista em Marketing Estratégico – tem recebido um carinho diferenciado das pessoas, especialmente em Cocal do Sul, onde mora com a família.

“Posso dizer que a cidade me abraçou. A gestão municipal tem demonstrado apoio desde o começo e na rua, as pessoas vêm conversar comigo, desejam sorte, pedem fotos e demonstram afeto. Tenho recebido mensagens positivas e no caminho que tenho feito desde fevereiro desse ano, quando fui coroada Miss Criciúma, pessoas maravilhosas têm me acompanhado. O sentimento é de gratidão a isso tudo que está acontecendo em minha vida e ao aprendizado que estou tendo”, afirma.

Fernanda sempre gostou do universo da moda, mas confessa que ser Miss não era um sonho que acalentava. “Gosto da área da beleza, já havia participado de concursos, mas o foco não era esse. A preocupação sempre foi em estudar, aprender, ter conteúdo. A beleza um dia acaba e o que vai ficar?”, ressalta.

E ao que tudo indica, o concurso de Miss tem expandido os critérios de avaliação para além das medidas e beleza física. Durante a preparação para o Miss Santa Catarina, as representantes dos municípios ouviram da organização do evento que o diferencial iria além da beleza. “A mensagem foi que um rosto e um corpo bonito todas que estavam ali têm, mas que o diferencial seria o que cada uma é. A postura, o jeito de ser e as respostas seriam decisivos, segundo a organização”, conta Fernanda.

Enquanto a “ficha está caindo”, como ela caracteriza seu momento atual, Fernanda começa a planejar a preparação para o Miss Brasil. A intenção é trabalhar o lado estético com tratamentos, alimentação e exercícios físicos orientados e focar na preparação psicológica, com o auxílio de profissionais da área. “Eu dei a cara a tapa e optei por não seguir nenhum modelo preestabelecido. Fui a Fernanda o tempo todo. Foi arriscado, mas deu certo. Não imaginava que ganharia e o fato de ter chego lá já me deixaria muito feliz. Mas conquistei o título e agora almejo mais. Por isso, quero cuidar do meu psicológico. Não é fácil para ninguém lidar com os julgamentos e as críticas. Você se torna uma pessoa pública da noite para o dia e precisa aprender a lidar com o que vem junto, de bom e de ruim”, afirma.

Nesta caminhada, Fernanda tem tido parceiros importantes, como o estilista Yuri Pizetti, responsável por todos os seus trajes e seu assessor nos concursos; o Mister Criciúma, Marcos Acordi; a Siglea Joias; a Barttot Biquines; o dentista José Luiz Nascimento; a Emagrecentro e o maquiador Fillipe Miguel.