InternetData CenterAssinante

Houve fraude na eleição norte-americana?

Embaixada dos EUA emite nota sobre a condução da eleição
Por André Abreu Em 10/01/2021 às 16:46

A Embaixada dos EUA no Brasil emitiu nota oficial sobre o resultado das eleições nos EUA:

"Na manhã do dia 7 de janeiro de 2021, o Congresso dos Estados Unidos certificou os resultados dos votos do Colégio Eleitoral de cada estado e do Distrito de Colúmbia, confirmando que Joseph R. Biden Jr. e Kamala Harris venceram a eleição para presidente e vice-presidente dos EUA. Eles serão empossados em seus respectivos cargos no dia 20 de janeiro de 2021, de acordo com a constituição e as leis.

Ao certificar os resultados, o Congresso solucionou e repudiou as tentativas para interromper a certificação na tarde de 6 de janeiro. Previamente à essa certificação do Congresso, secretários de Estado ou comissões eleitorais de todos os estados da nação e do Distrito de Colúmbia certificaram os resultados do Colégio Eleitoral.  

 Muitos dirigentes eleitos dos EUA expressaram publicamente suas opiniões sobre a certificação do Colégio Eleitoral e sobre o avanço do processo:

 

  • "Ao nos reunirmos novamente nesta Câmara, o mundo voltará a testemunhar a resiliência e a força de nossa democracia, pois mesmo após a violência e o vandalismo sem precedentes neste Capitólio, os representantes eleitos pelo povo dos Estados Unidos se reuniram novamente no mesmo dia para apoiar e defender a Constituição dos Estados Unidos". (Vice presidente Mike Pence)

     

  • "Nosso sistema de governo tem os processos para determinar quem será empossado em 20 de janeiro. O Colégio Eleitoral falou mais alto". (Senador Mitch McConnell, Republicano- líder do governo Trump )

     

  • "Todos os estados, inclusive aqueles com governadores republicanos, secretários de Estado e legisladores certificaram os resultados desta eleição". (Senador Bernie Sanders)

     

  • "Nossa eleição foi justa, segura e legítima. Simplesmente não há provas que justifiquem as alegações de fraude eleitoral generalizada ou irregularidades eleitorais". (Senador Bob Casey, Democrata)

     

Em uma declaração conjunta da Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura (CISA), do Conselho Coordenador do Governo de Infraestrutura Eleitoral (CCG) e do Conselho Coordenador do Setor de Infraestrutura Eleitoral (CCS), observou: "A eleição de 3 de novembro de 2020 foi a mais segura da história norte-americana...não há evidência de que qualquer sistema de votação tenha eliminado ou perdido votos, mudado os votos ou tenha sido de alguma forma comprometido...temos a máxima confiança na segurança e integridade de nossas eleições".

As legislaturas estaduais, governadores, especialistas em eleições e funcionários atuais e anteriores de todo o espectro político reiteraram a força e a segurança da eleição presidencial de 2020: "O povo norte-americano pode ter confiança de que essa eleição foi fundamentalmente justa, sua integridade será mantida, e seu resultado é claro". (Ex-presidenteGeorge W. Bush)"