InternetData CenterAssinante

Soldados dos EUA mortos no Afeganistão

Departamento de Defesa confirma informação
Soldados dos EUA mortos no Afeganistão
Foto: NBC News
Por André Abreu Em 08/02/2020 às 21:03 - Atualizado há 1 mês

Atualização: O Departamento acaba de divulgar o nome dos soldados mortos: Sargento de 1ª classe Javier Jaguar Gutierrez, 28 anos, de San Antonio, Texas e .Sargento 1ª classe * Antonio Rey Rodriguez, 28, de Las Cruces, Novo México.

Dois soldados dos EUA foram mortos e seis feridos em um ataque na província de Nangarhar, Afeganistão, de acordo com oficiais militares norte-americanos. 

O coronel Sonny Leggett, porta-voz das forças americanas no Afeganistão, disse que os EUA e as forças afegãs estavam "conduzindo uma operação na província de Nangarhar quando foram atacadas por fogo direto" neste sábado (08).

“Estamos ainda coletando informações e a causa ou motivo do ataque não é conhecido até o momento,” Leggett acrescentou. “O incidente está sob investigação.”, afirmou o porta-voz.

Os EUA têm 12.000 a 13.000 soldados no Afeganistão, mas em dezembro três autoridades do governo disseram à NBC News que o governo Trump estava pronto para retirar aproximadamente 4.000 deles.

Uma fonte de segurança local informou à AFP que "um soldado afegão abriu fogo" contra soldados americanos e que "os disparos e os combates continuaram durante muito tempo".

Um funcionário afegão declarou, sob anonimato, que o ataque ocorreu no quartel-general militar do distrito de Shirzad e que forças estrangeiras haviam isolado a área.

"Vários helicópteros pousaram e deixaram o complexo da sede causando baixas. Não sabemos quantos mortos ou feridos", disse o oficial à AFP no sábado antes das divulgações oficiais deste domingo.

O último incidente ocorre em um momento em que os negociadores norte-americanos e o Talibã tentam chegar a um acordo que permita a Washington retirar milhares de soldados do Afeganistão após mais de 18 anos de guerra.

O ano passado foi o mais mortal para as forças americanas no Afeganistão desde que as operações de combate terminaram oficialmente no final de 2014.

Em dezembro, o Talibã se infiltrou entre os militares afegãos e matou nove soldados afegãos no centro do Afeganistão.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou na terça-feira passada, durante o discurso sobre o estado da União, no Congresso, sua promessa de retirar tropas do Afeganistão.

A Guerra no Afeganistão, de acordo com o Departamento de Defesa, custou mais de duas mil vidas de soldados dos EUA. 

A ONU estima em 34 mil mortes de civis desde janeiro de 2009.