InternetData CenterAssinante

França começa a suspender restrições a partir do fim de semana

Pior da segunda onda no país já passou, afirmou presidente
França começa a suspender restrições a partir do fim de semana
Foto: Página oficial Emmanuel Macron
Por André Abreu Em 25/11/2020 às 08:01

A França vai começar a suspender as medidas impostas pelo segundo confinamento já este fim-de-semana para que no Natal as lojas, teatros e cinemas reabram e as pessoas possam passar o feriado com as famílias, disse o presidente Emmanuel Macron nesta terça-feira (24).

Num discurso transmitido pela televisão ao país, Macron disse que o pior da segunda onda da pandemia na França já passou, mas lembrou que restaurantes, cafés e bares teriam que continuar fechados até 20 de janeiro para evitar o desencadeamento de uma terceira onda. "Devemos fazer de tudo para evitar uma terceira onda e um terceiro confinamento", disse Macron.

Depois de a imposição do toque de recolher obrigatório em meados de outubro nas principais cidades francesas não produzir os resultados esperados pelo governo, foi imposto um confinamento geral de um mês a 30 de outubro, embora este tenha sido menos rigoroso do que o primeiro confinamento, que vigorou de 7 de março a 11 de maio.

Há tendências positivas nos números da covid-19, incluindo uma descida nas hospitalizações. Os grandes negócios também vinham a fazer pressão para que o confinamento fosse suspenso o mais rápido possível pois estavam numa situação financeira delicada. O governo de Macron faz questão de enfatizar que as pessoas devem esperar apenas uma reabertura gradual da economia.

No sábado, no início da fase um, as lojas que vendem produtos não essenciais (roupas, brinquedos) vão reabrir, mas as pessoas ainda precisarão de um documento para circular. Poderão fazer exercício durante três horas (em vez de uma) e dentro de um raio de 20 km das suas casas. As atividades religiosas poderão voltar a acontecer, mas o número de fiéis será limitado a 30 pessoas.

Em meados de dezembro, o confinamento será suspenso se o número de novos casos cair para cerca de 5 mil por dia, disse Macron, mas o toque de recolher obrigatório pode ser imposto a partir das 21h. A França registrou mais de 9 mil casos na terça-feira (24) e ultrapassou as 50 mil mortes.

fase dois começará em 15 de dezembro: o confinamento será suspenso, mas haverá um toque de recolher obrigatório entre 21h e 7h em todos os dias. Cinemas e teatros poderão reabrir.

E a fase três será em 20 de janeiro: os bares, restaurantes e cafés podem reabrir, as universidades podem voltar ao ensino presencial e as escolas de segundo grau podem abrir.