InternetData CenterAssinante

Chanceler alemã indica que quarentena pode ir além da Páscoa

Merkel apelou para que o público respeite distanciamento social
Chanceler alemã indica que quarentena pode ir além da Páscoa
Foto: Reuters
Por André Abreu Em 03/04/2020 às 18:50

É cedo demais para a Alemanha suspender as restrições à circulação, apesar de sinais de que o coronavírus pode estar se disseminando em um ritmo ligeiramente mais lento, disse a chanceler Angela Merkel nesta sexta-feira, indicando que o isolamento pode ir além da Páscoa.

Exibindo sua postura tradicionalmente contida e calma, Merkel apelou para que o público se atenha ao distanciamento social e às regras sanitárias e disse que a pandemia é uma "tarefa hercúlea" que ela está enfrentando.

"O governo e eu, pessoalmente, estamos pensando em como podemos conseguir duas coisas simultaneamente: garantir proteção de saúde a todos e também começar um processo para que a vida pública volte passo a passo."

Os conservadores de Merkel têm visto o apoio subir nas pesquisas de opinião graças à maneira como estão lidando com o surto. Eles e seus parceiros de coalizão do Partido Social Democrata (SPD) aprovaram uma pacote de resgate inédito para a economia.

Também estabeleceram a meta de dobrar o número de leitos de tratamento intensivo nos hospitais e de injetar mais dinheiro no sistema de saúde, o que fez a aprovação do público à coalizão alcançar uma cifra recorde.

"É verdade que o número mais recente (de casos novos) do Instituto Robert Koch (de doenças infecciosas), que continuam altos, deram motivo para uma esperança muito cautelosa", disse Merkel. "O aumento de casos novos confirmados está um pouco mais lento do que alguns dias atrás."

"Mas com certeza é cedo demais para identificar uma tendência, e portanto também é cedo demais para amenizar algumas das regras rígidas que estabelecemos para nós mesmos."

Os 16 Estados alemães, que somam quase 80 mil casos de Covid-19 e mais de mil mortes, concordaram com o governo em manter as restrições à circulação até 19 de abril.