InternetData CenterAssinante

Busca de cidadania italiana aumentou em 2019

É cada vez maior o interesse do brasileiro pelo passaporte italiano
Busca de cidadania italiana aumentou em 2019
Foto: Divulgação
Por André Abreu Em 27/01/2020 às 14:30

O número de brasileiros buscando por cidadania italiana aumentou em cerca de 9 mil em 2019. Os dados são compartilhados por Mari Stela Costa, que mora no país desde novembro de 2004. Ela gosta muito da Itália, mas tem saudades do Brasil. 

Mari Stela trabalha com documentação para obtenção da cidadania em Milão desde 2008. As comunas na Itália estão superlotadas com documentações de brasileiros, que buscam no passaporte italiano a porta de entrada para, além da própria Itália, a Alemanha e até o Reino Unido. Mas é na efervescente economia alemã que muitos buscam seus euros.  

Os sulcatarinenses certamente lideram a lista dos brasileiros. Os imigrantes italianos contribuíram para a lista de sobrenomes italianos reconhecidos na região sul de Santa Catarina, como Colle, Signor, Zappelini, Uggioni, Colombo, Manenti e Ghislandi, entre tantos outros. Alguns sobrenomes sofreram mudanças gráficas no Brasil, o que acaba gerando dificuldades no reconhecimento.

Segundo Mari Stela Costa, o grande número de fraudes vem aumentando as exigências na Itália. Ela recebe muitos sulcatarinenses todos os meses e os assessora desde a chegada até a questão de documentação para o processo de cidadania.

A busca na Itália se justifica pela demora nos processos no Consulado da Itália em Curitiba, com poucos funcionários e uma fila de espera maior a cada ano.

O processo de cidadania italiana no Brasil demora entre seis e doze anos, dependendo do Consulado responsável. Na Itália o processo é possível entre 3 a 6 meses.

Na Itália há hoje residentes de Treze de Maio, Tubarão, Nova Veneza, Urussangua, Cocal do Sul e Criciúma, principalmente, que estão em busca da cidadania italiana.