InternetData CenterAssinante

Primavera deve ter menos chuvas do que o normal e temperaturas mais elevadas, prevê meteorologista

Estação inicia na próxima terça-feira, dia 22, às 10h31
Primavera deve ter menos chuvas do que o normal e temperaturas mais elevadas, prevê meteorologista
Foto: Rafaela Custódio / Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 18/09/2020 às 09:48

A primavera inicia na próxima terça-feira, dia 22, às 10h31, e será uma estação atípica, segundo a meteorologista Gilsânia Cruz, da Epagri/Ciram, que prevê menos chuvas do que o normal para a época do ano e as temperaturas estarão mais elevadas. A estação vai até o dia 21 de dezembro, quando começa o verão. 

“A primavera começa oficialmente pelo calendário astronômico na próxima terça-feira, às 10h31, quando ocorre o equinócio de primavera no Hemisfério Sul, onde o dia e a noite tem a mesma duração de horas, pois os dois hemisférios da Terra encontram-se igualmente iluminados pelo sol. Depois disso, os dias começam a ser mais longos do que as noites. A partir do dia 23, a temperatura volta a subir em Santa Catarina”, avisa a meteorologista. 

A primavera é uma das estações mais chuvosas do ano, porém, em 2020 a previsão é de chuva abaixo da média climatológica para o trimestre no estado. “Nesses meses, a chuva deve ocorrer com irregularidade no tempo e no espaço, com possibilidade de dias consecutivos sem precipitação, devido à configuração do fenômeno La Niña. Com relação a temperatura, espera-se uma primavera mais quente do que o normal. Ressalta-se que esta previsão será atualizada até o fim do mês de setembro”, comenta Gilsânia. “Na primavera, são comuns os temporais com granizo e ventania e, por vezes, acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo”, acrescenta. 

Inverno 

O inverno iniciou no dia 20 de junho e, de acordo com a meteorologista, os últimos dias da estação mais fria do ano serão marcados por temperaturas baixas em todo estado. “Neste sábado, dia 20, uma nova frente fria deve passar por Santa Catarina, provocando variação de nuvens e chuva isolada na tarde e noite, especialmente no Litoral e Vale do Itajaí”, informa. 

Em Criciúma, entre abril e agosto, o mês com frio mais intenso foi julho. A observação é realizada por meio da medição de Horas de Frio (HF) - período de temperatura igual ou inferior a 7,2°C. Em julho, foram 105 HF, três registros de geadas e três madrugadas com temperaturas em 0°C.

Apesar de 2020 entregar um frio superior aos três últimos anos, tudo está dentro do padrão histórico da região. Inverno equilibrado e saudável para a fruticultura de clima temperado. “Predominou o bom tempo, teve um frio dentro da média histórica, o que é bom para a fruticultura, ou seja, pêssego, ameixa, uva. E para a fruticultura tropical o que atrapalhou foi o ciclone-bomba, muito mais do que o frio”, relata o climatologista da Epagri de Urussanga, Márcio Sônego.

Leia mais

Último fim de semana de inverno será de sol, chuva, frio e ventos de até 40 km/h no Sul catarinense