InternetData CenterAssinante

Defesa Civil lança Operação Primavera

Conforme previsão da entidade, estação aumenta a incidência de temporais com granizo
Defesa Civil lança Operação Primavera
Foto: Nei Manique/Arquivo Engeplus
Por Redação Engeplus Em 26/09/2018 às 18:32

A primavera marca em Santa Catarina uma época de fortes chuvas. É neste período que ocorreram as maiores séries históricas de inundações e tempestades com granizo e vendavais. Pensando na segurança dos catarinenses a Defesa Civil inicia nesta quarta-feira, dia 26, a "Operação Primavera". 

O objetivo é agir integrando todos os órgãos e instituições catarinenses em ações preventivas conjuntas nos municípios. Da mesma forma, a operação busca aumentar a percepção de riscos da população demonstrando a importância de cada pessoa na redução de riscos. “Completamos 10 anos após o evento climático do Morro do Baú, um divisor de águas para nossa cultura de Proteção e Defesa Civil catarinense. Muitos conceitos foram rediscutidos, aperfeiçoados, avanços tecnológicos e estruturais ocorreram a partir daquele difícil momento em todas as instâncias de Defesa Civil e das instituições parceiras, que hoje trabalham muito mais integradas”, comentou o Secretário de Estado da Defesa Civil, Coronel Bombeiro Militar, João Batista Cordeiro Junior. 

Previsão Climática 

Segundo análise técnica da Gerência de Alertas da Secretaria de Estado da Defesa Civil, com base na previsão climática elaborada pelo Fórum Climático (EPAGRI/CIRAM e IFSC), esta primavera deve registrar chuvas dentro da média e temperaturas acima da média climatológica. 

Setembro e outubro marcam a transição entre o inverno e o verão, dando início às chuvas de primavera com totais mensais mais elevados em relação aos meses anteriores. Na primavera aumenta a incidência de temporais com granizo e ventania em nosso Estado, com acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo e períodos de estiagem. As regiões com maior recorrência de temporais são as regiões Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina. 

A chuva no trimestre é causada pela passagem de frentes frias, por Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM), que provocam chuvas mais intensas no Oeste e Meio Oeste. Até outubro a atuação de ciclones extratropicais próximos ao Litoral Sul do Brasil, podem ocorrer com frequência, trazendo perigo às embarcações no Litoral. Com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca. 

Anúncio