InternetData CenterAssinante

Dia do veterinário: interatividade e inovação para enfrentar desafios

Clínica Soul Vet realiza evento online na noite desta quarta-feira
Dia do veterinário: interatividade e inovação para enfrentar desafios
Por Redação Engeplus Em 09/09/2020 às 13:15

Nenhum setor ficou imune a pandemia, mas ainda que seja desta forma, o segmento pet está entre os que registram perspectivas otimistas. De acordo com o IBGE deste ano, a quantidade de pets já é maior do que número de crianças até 14 anos nas familias brasileiras. São 52  milhões de cães e 23 milhões de gatos no mercado brasileiro. Nesta quarta-feira, dia 9, dia do veterinário, o assunto será abordado pela especialista Cristiane Barata Búrigo, que é orientadora de carreira, e o Médico Veterinário, Leandro Nichele Pereira, empreendedor do setor, que há menos de um ano idealizou o primeiro centro de diagnósticos por imagem para pets do sul catarinense. No Soul Vet Talk, evento online, que acontece logo mais à noite, o tema serão as “Oportunidades para empreender”. O foco da conversa centra-se em três eixos: tomada de risco, criatividade e visão estrategica.

“Mesmo com a pandemia é sempre importante lembrar que há oportunidades crescentes no segmento de PETS e mais do que nunca, juntar forças proporciona  a possibilidade de abraçar a inovação e criar soluções coletivas para a busca de excelência e resultados promissores” explica Nichele. Quando idealizou a Soul Vet ele imaginava criar um espaço onde diversos profissionais pudessem compartilhar a infraestrutura, cada qual trazendo seu conhecimento para agregar ao negócio, em um modelo de gestão similar ao coworking.  “Faz muito sentido navegar nesta nova onda” enfatiza o veterinário, que conclui dizendo que “a carreira se amplia na medida que estamos abertos a rever nossos conceitos e buscar novos modelos de negócios para um mercado que é promissor.”

“Uma característica comum de quem teve sucesso na jornada empreendedora, especialmente dos profissionais da saúde e aqui, especificamente do médicos veterinarios, é o uso de tecnologias como ferramentas para conexão entre todos os envolvidos no processo e na gestão da informação” afirma a orientadora Cris Búrigo. A profissional afirma que o vet precisa compreender como o uso massivo de dados possibilita a criação de ofertas personalizadas e sob demanda, permitindo uma relação proativa e de protagonismo entre ele e o seu cliente - neste caso o PET e o tutor. Liderar a própria evolução da carreira autônoma para empreendedora e intra-empreendedora, para ela, exige  criatividade, com a tomada de riscos onde errar e recomeçar faz parte do jogo. Mais do que nunca compreender e aprender a atuar na economia colaborativa é fundamental, afirma.

“A melhor maneira de conhecer novas alternativas é interagindo com outros profissionais” reitera Nichele. “Vamos comemorar a data de hoje trocando ideias com profissionais que atuam direta e indiretamente no segmento” diz o veterinário. Eles, Nichele e Cris Búrigo, estarão no Instagram @soulvetcri, a partir das 19h30.

Confira mais de Circuito PET