InternetData CenterAssinante

Núcleo de Bem-Estar Animal já soma 500 castrações

Nova estrutura será inaugurada em 8 de junho, mas cirurgias já estão sendo realizadas
Núcleo de Bem-Estar Animal já soma 500 castrações
Foto: Jhulian Pereira / Prefeitura Criciúma
Por Redação Engeplus Em 14/05/2019 às 16:48

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), só no Brasil existem mais de 30 milhões de animais em situação de abandono, sendo 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Pensando nisso e objetivando o controle populacional desses animais, o Núcleo do Bem-Estar Animal (NBEA) já realizou 500 castrações de cães e gatos em 45 dias.

São atendidos pelo NBEA os animais errantes e comunitários, animais resgatados e acolhidos por ONGs e associações, animais pertencentes a famílias cadastradas no Cadastro Único do Ministério do Desenvolvimento Social, animais pertencentes às pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

De acordo com o veterinário do núcleo, Vilson Trevisol, existem muitos mitos sobre a castração de animais de estimação. “Uma das crenças mais comuns é de que fêmeas devem ter ao menos uma ninhada antes de serem castradas, para que sejam saudáveis e felizes. Já no caso dos machos, acredita-se que a castração torne o animal triste e frustrado, pois não conseguiria mais cruzar, mas nada disso é verdade”, explica ele.

Segundo o profissional, a castração é apontada como uma solução ideal e conta com muitas vantagens. “Podemos destacar a redução drástica do risco de doenças nas vias uterinas e órgãos genitais, como câncer de mama, útero, próstata, testículos e infecções na bexiga. Acontece também o fim do risco das fugas e brigas, assim como dos latidos, uivos e miados excessivos que ocorrem por ocasião do cio. O procedimento também elimina a gravidez psicológica, comum em algumas fêmeas após o término do cio, o que ocasiona aumento das mamas, a produção de leite e irritabilidade excessiva”, exemplifica o veterinário.

Inauguração

A inauguração do núcleo será no dia 8 de junho, mas as cirurgias já estão sendo realizadas sob a coordenação da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri). “Estamos em parceria com as ONGs do município, que estão fazendo uma triagem dos animais e o encaminhamento ao núcleo para ser realizada a castração”, conta a presidente da Famcri, Anequésselen Bitencourt Fortunato. O NBEA fica localizado na rua Miguel Patrício de Souza, s/nº, bairro Bosque do Repouso, anexo ao CCZ.

Famcri visita Dibea

Ainda com o foco no bem-estar animal, a equipe técnica da Famcri visitou a Câmara de Vereadores de Florianópolis para conhecer melhor o trabalho da Diretoria do Bem-Estar Animal (Dibea), criada em 2005.

Recebidos pela vereadora, Maria da Graça Dutra, os profissionais da Famcri puderam acompanhar os técnicos da capital e entender como funciona a diretoria e práticas que deram certo ao longo dos anos. “Foi uma visita importante para percebermos como o bem-estar animal e a saúde humana andam em conjunto. Pesquisas feitas pela própria diretoria apontaram que a cada R$ 1 gasto com saúde animal, R$ 27 são economizados na saúde humana”, apontou a diretora administrativa e financeira da Famcri, Daniela Benedet Pereira.

Colaboração: Maria Luiza do Nascimento / Prefeitura Criciúma

Confira mais de Circuito PET