InternetData CenterAssinante

Ator criciumense é protagonista no longa-metragem ‘Recomeçar’

Miguel Martins Bottini, de 6 anos de idade, interpreta o personagem Juninho
Ator criciumense é protagonista no longa-metragem ‘Recomeçar’
Foto: Divulgação
Por Jessica Rosso Em 17/12/2020 às 16:21

O ator criciumense Miguel Martins Bottini, de 6 anos de idade, encerrou as gravações do longa-metragem ‘Recomeçar’ de Alessandro Barcellos, que em breve deve estar disponível na plataforma streaming. Miguel faz seu primeiro papel como protagonista. Nesse filme ele atua ao lado de atores como Mário Gomes, Viviane Araújo e Marcelo Gonçalvez. No enredo ele interpreta Juninho que terá que tomar uma decisão importante em relação aos pais. As gravações aconteceram no bairro Austin, em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

Miguel conta que o personagem Juninho, vive na roça, sendo que as cenas são feitas em sítio e com animais, e por isso gosta muito do papel. Para o diretor do longa, não há dúvidas de que Miguel tem talento para seguir a carreira de artista."É um grande prazer falar dessa jóia rara. Ele encontrou a arte na alma da mãe dele [que também é atriz], é um garoto espetacular, um príncipe, está pronto para o mercado e vai voar. O máximo que podemos fazer é dar uma ajuda, mas tanto a mãe quanto o pai [ Michel Fabbri Bottini, que é músico], principalmente a Maria que é atriz, então já vem de berço", disse o diretor Alessandro Barcellos.

Foto: Miguel com a atriz Viviane Araújo

Miguel começou a atuar com 4 anos de idade, após sair de Criciúma há três anos, e ir morar com os pais no Rio de Janeiro. Lá a mãe do menino gerencia uma sorveteria. Antes de gravar o longa 'Recomeçar', Miguel gravou também as cenas para a série Horas de Fúria (terror), do diretor Alexandre Henry, onde interpreta Bruno, um menino corajoso que não vai medir esforços para proteger sua madrasta Marcela e sua tia Marisa. A série ainda não tem previsão de ir ao ar. 

Miguel passou por um intenso período de gravações no mês de novembro, sendo que precisou conciliar o trabalho com os estudos em meio a pandemia de coronavírus.

Após o encerramento das gravações, o Miguel já recebeu notícias de que ao lado da mãe fará outro filme no próximo ano, também do diretor Alessandro Barcellos, chamado de 'Obscuro'. Ainda sem papel, mas já com a garantia de que estará no elenco.

A mãe Maria Regina Botini Martins, conta que é cansativo, mas gratificante ver como Miguel tem se saído. "Estou vendo ele crescer, é uma coisa que eu sei que ele gosta, sei que ele gosta mais de peça de teatro, mas é cansativo mais para ele, por conta dos ensaios", disse. 

Miguel iniciou sua carreira no teatro, com a peça chamada ‘O menino e a Fada’. Ele recebeu convite para participar de outra peça, mas a mãe resolveu esperar pois na época ele era ainda muito pequeno e passaria muito tempo ensaiando. Ele também participou da série Homens de Fábio Porchat.

    Foto: O primeiro trabalho - Peça de teatro 'O menino e a Fada'

    Foto: Participação na série Homens de Fábio Porchat