InternetData CenterAssinante

Bright vale a pena ser assistido se você busca algo novo

Filme foi lançado pela Netflix
Bright vale a pena ser assistido se você busca algo novo
Por Redação Engeplus Em 07/01/2018 às 17:05
Especial - Felipe Rodrigues

A mais nova produção da Netflix vem chamando muita atenção, inclusive atingindo altos indices de audiência na plataforma, e merece toda essa atenção mesmo. O longa Bright nos apresenta uma trama policial ambientada em um mundo místico. Isso mesmo, uma mistura improvável, mas muito interessante.

Acompanhamos os policiais Scott Ward (Will Smith) e Nick Jacoby (Joel Edgerton). Nick é o primeiro policial Orc em uma Los Angeles corrompida pelo crime. Bright segue o estilo de filmes que abordam o gênero policial, com um cenário mais urbano e "pé no chão". Ainda assim, a produção conta com o diferencial do mundo que criaram, com humanos, elfos e orcs vivendo em uma sociedade.

Com magia e tudo mais, torna-se uma premissa bem interessante. De longe esta é a produção mais ousada da Netflix até o momento,apesar de termos criaturas mágicas temos também problemas reais, como preconceito sobre uma determinada cascata dessa população.

A fotografia mais escura e suja ajuda a tornar as coisas mais reais, aumentando a imersão do telespectador. O filme apresenta cenas de ação bem trabalhadas, um pouco escuras mas sem fugir muito da realidade, o que torna tudo ainda mais interessante. Outro destaque fica para a dupla Will Smith e Joel Edgerton, que interpretam muito bem seus personagens, seja Ward como o policial estressado e grosseiro ou Nick como o novato que é oprimido por todo mundo devido à sua raça.

Um ponto muito forte do filme, e tavez o que mais chame a atenção, é sua mensagem contra  o racismo, dizendo que não devemos julgar alguém pela sua raça mas sim pelas suas ações.

Como nenhum filme é perfeito, tirando a dupla principal os outros personagens são rasos e pouco aproveitados. O longa também escorrega um pouco em desenvolver esse universo criado, mas não é nada que atrapalhe o desenrolar da trama, ou que torne o filme enjoativo. Do contrário, o longa consegue nos prender na frente da tela, apresentando personagens novos ou com as próprias cenas de tiroteios ou perseguições.

Talvez em uma sequência possam corrigir esse erro e desenvolver mais esse interessante universo criado, mas consciderando o tempo de tela é compreensivel essa leve escorregada. Pela quantidade de personagens e conceitos interessantes que apresentaram, é realmente um filme que vale a pena ser assistido se você está em busca de algo novo.

Leia mais sobre: