InternetData CenterAssinante

ELEIÇÕES 2020: Onde o vento sopra a favor do PDT

Repetições de candidaturas e crises internas nos adversários animam trabalhistas
ELEIÇÕES 2020: Onde o vento sopra a favor do PDT
Por João Paulo Messer Em 19/06/2020 às 14:03

Os fatores circunstanciais da eleição 2020 em Forquilhinha tornam irreversível e encorajada a chapa liderada pelo atual presidente da Câmara de Vereadores, Maciel Da Soler (PDT), na corrida pelo cargo de prefeito da cidade. O partido fechou pacto interno de direção de que não vai falar de eleição se não for para cabeça de chapa majoritária e o nome já ficou definido, após gesto praticado pelo também concorrente à vaga Valcir Mattia, o Chile. Aliás, o nome de Maciel ficou reforçado, também, em virtude de alguns acontecimentos recentes e principalmente porque o PDT tem um deputado estadual e deve entrar como a terceira via em uma cidade que tem tudo para estar saturada com a repetição da disputa entre Lei Alexandre (PP) e José Cláudio Gonçalves Neguinho (PSD).

O vice-presidente municipal da sigla e ex-prefeito, Vanderlei Riecken, é taxativo ao afirmar que não há sequer cogitação de estudo de outro cenário, senão Maciel candidato a prefeito. Esta era esperança alimentada por apoiadores dos também pré-candidatos Lei (PP) e Neguinho (PSD). Aos olhos dos trabalhistas está mais fácil ocorrer o inverso, ou seja, o PDT ser apoiado por algum destes, seja antes da eleição ou na reta final do processo.

Além das pré-candidaturas já anunciadas de Maciel Da Soler (PDT), Lei Alexandre (PP) e José Claudio Neguinho Gonçalves (PSD), o PSL promete ter candidato a prefeito com Vanir Nola ou Ademir Rocha, o PODEMOS com Juliano Arns e o empresário Geovane De Godoy (PL). Apesar de falarem de chama majoritária PT e MDB figuram como aliados de um ou outro.