InternetData CenterAssinante

O Zé da foto

Partidos realizam encontros e convenções
O Zé da foto
Por João Paulo Messer Em 21/10/2019 às 07:51

Zé Spillere no PP

Não foi a deputado federal Ângela Amin a estrela principal da convenção municipal do Partido Progressista (PP), sábado em Nova Veneza. As atenções se voltaram ao vice-prefeito Zé Spillere (PSD). Ele compareceu à reunião do principal partido de oposição e teve lugar de destaque ao lado do ex-deputado federal Jorge Boeira. Assim como ele, o emedebista, vereador Dado Ghislandi, também ganhou lugar na linha de frente.

O PP de Nova Veneza elegeu a nova direção. Edílson Milanez, o Xinho, passa a ser presidente e o mais provável nome de candidato a prefeito. O ex-prefeito Evandro Gava é o vice-presidente do partido.

Prefeito em Cocal e Forquilhinha  

O Partido Liberal (PL), do senador Jorginho Melo, e na região de Criciúma do ex-prefeito Márcio Búrigo, tem nos seus cálculos dois nomes fortes à disputa da eleição municipal do ano que vem. Há um terceiro em construção, que é Nova Veneza.

No sábado, em Cocal do Sul o atual, o presidente da Câmara de Vereadores, Erik Pereira Zeferino, já fez um evento com arrancada às eleições municipais. Em Forquilhinha, o PL tem alinhado o nome do presidente da Câmara de Vereadores, Macaiel Dassoler (MDB) e em Nova Veneza o senador Jorginho Melo irá conversar sexta-feira com o advogado Giovani Brogni. O PL quer que ele seja candidato a prefeito para enfrentar Rogério Frigo.

MDB “recomeçar”

Não há como não definir o MDB, que já foi a sigla mais poderosa da cidade de Criciúma, como em reconstrução. No último sábado o partido fez a sua convenção. Elegeu presidente o advogado Rodrigo Ganso Druzioni, e a suplente de vereador Ângela Melo como vice-presidente. Flagrante a dificuldade do partido que passou as últimas décadas com as vantagens de ser governo agora minguando como todas as outras.

Dificuldade local

Uma das maiores dificuldades do MDB para atrair novas lideranças é o fato de já ter quatro vereadores, estar prestes a perder um e sofrer não só com a sabida falta de espaços a oferecer. Novos líderes dificilmente procuram partidos que já tenham nomes fortes para disputar a Câmara de Vereadores. Quando esta não é a perspectiva do novo filiado, ele convive com a expectativa de ocupar uma vaga por nomeação, mas estas também não existem como já existiram um dia no MDB.

“Sou Bolsonaro”

O deputado federal Daniel Freitas gravou um vídeo nas suas redes sociais posicionando-se em relação ao recha que vive o seu partido, o PSL. Ao lado do líder de governo, major Victor Hugo, gravou um discurso reforçando a posição de “bolsonarista”. Põe-se, portanto, um divergente daquele grupo de deputados federais do PSL que quer rompimento com o presidente da república por ele impor-se como ditador das regras internas da sigla.