InternetData CenterAssinante

Emedebistas reagem à especulação no PP

Às vésperas da convenção do PP ambiente político movimentado em Criciúma
Emedebistas reagem à especulação no PP
Por João Paulo Messer Em 14/08/2019 às 17:05

Oficialmente não há ninguém do MDB de Criciúma conversando, cochichando ou pensando em conversar com quem quer que seja do PP para coligar em outubro de 2020. Esta é a síntese do recado que o vereador Toninho da Imbralit repassa à coluna, que revelou conversas internas de interlocutores do Partido Progressistas, entre eles Itamar da Silva. Itamar e outros progressistas analisam o cenário do ano que vem com a possibilidade de uma aliança de partidos como PP, MDB e PT para enfrentar Clésio Salvaro. Os quatro vereadores emedebistas não querem nem ouvir falar sobre isso. Pelo menos agora. É o que repassou Toninho. Ele garante que o MDB de Criciúma fala em candidatura própria com Jeferson Monteiro e não aceita especulações de outros partidos, nem mesmo aceitará a ingerência que houve outras vezes, como por exemplo quando Eduardo Moreira impôs candidatura local.

Convenção

O MDB que sofreu a baixa do seu vice-presidente municipal Ricardo Beloli vai antecipar para o início de setembro a convenção municipal para eleger Rodrigo Ganso (Jeferson Rodrigo Duzzioni) presidente e provavelmente Paulo Ferrarezi, vice. Ângela Mello deve ser a secretária do partido. Enquanto veladamente existem reclamações do que seria a ausência do deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro e que o partido não se renovou, os quatro vereadores emedebistas chamaram para si a responsabilidade de “reorganizar” o partido.

Fica parecendo

A reação do MDB em relação à especulação feita nos bastidores do Partido Progressista, de que poderia articular-se uma frente ampla de partidos como PP, MDB e PT para enfrentar Clésio Salvaro nas eleições do ano que vem, causa para alguns a impressão de que a reação tenha a impressão digital de Clésio Salvaro. Indisfarçável que tanto no PP como no MDB tem líderes em permanente comunicação e sintonia com o prefeito.

Recado direto

Ao reagir à especulação feita no PP, Toninho da Imbralit não o fez sozinho. Ele telefonou para pedir que fosse feita a observação ao lado de outros líderes do MDB. Disse ainda que os quatro vereadores tiveram uma reunião com o novo presidente estadual do MDB, deputado Celso Maldaner, a quem comunicaram que assumem – eles os quatro – o protagonismo da articulação política e não aceitam mais ingerências. No dia em que tomaram esta posição estavam na reunião a deputada estadual Ada De Lucca e o representante do deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro (que estava em viagem).

A origem

O raciocínio de uma ampla aliança de PP, MDB e PT foi feita pelo então presidente Itamar da Silva, em conversa com a coluna nesta terça-feira. O raciocínio levava em conta a possibilidade de repetir o que aconteceu em 2000, quando Décio Góes era o azarão e venceu Eduardo Moreira o favorito.

Convenção daqui a pouco

Paulo Conti, um dos candidatos à presidência do Partido Progressista acabou de confirmar que "não houve acordo" e que haverá disputa na convenção que o partido fará às 18h30min desta quarta-feira.