Artes Visuais

Criciúma

Diretor do Margs profere curso de curadoria na Acic

Qualificação direcionada à arte ocorrerá neste sábado

27
SET
2017
| 22h15
22h15
Redação Portal Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

O diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs), Paulo César Brasil do Amaral, estará em Criciúma no próximo sábado, dia 30, para proferir o curso de Curadoria em Artes. A qualificação é focada no processo de organização, cuidado e montagem de exposições em galerias de arte.

“Neste curso vamos desmitificar mitos em torno do tema e atualizar uma série de informações, uma vez que a arte evoluiu muito nos últimos tempos. Iremos falar sobre o conceito geral da curadoria e suas disposições possíveis, incluindo tudo que envolve uma exposição desde a iluminação, segurança, preços de obras até os releases enviados à imprensa”, coloca Amaral.

Paulo César Brasil do Amaral é artista visual, curador, escritor e engenheiro civil. Também é diretor artístico cultural da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul.

Promoção e inscrições

A qualificação é uma promoção do Projeto Cultura da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) e ocorrerá das 9 horas às 17 horas, na sede da associação. Os participantes do curso receberão certificação pelo Margs. As inscrições podem realizadas pelo site www.acicri.com.br.

Colaboração: Deize Felisberto / Comunicação Acic

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Famcri intensifica orientação sobre crimes ambientaisAniversariantes neste dia 24/02Finais do 48º Banana Bowl ocorrem neste sábadoCriciumense conta em livro como foi viagem ao AlaskaSindicatos de contabilistas de todo o Estado se reúnem em Nova VenezaMortes por afogamento nas praias de SC caem pela metade