InternetData CenterAssinante

Comitês já organizam 3º Diálogo entre Bacias Hidrográficas do Extremo Sul Catarinense

Evento abordará a temática: “Água e Saneamento para Todos: Pactos de Gestão”
Comitês já organizam 3º Diálogo entre Bacias Hidrográficas do Extremo Sul Catarinense
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 01/07/2019 às 16:32

Seguem a todo vapor os preparativos para o “3º Diálogo entre Bacias Hidrográficas do Extremo Sul Catarinense”, uma parceria dos Comitês das Bacias do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba e do Rio Urussanga, juntamente com a Associação de Proteção da bacia Hidrográfica do Rio Araranguá (AGUAR), que é a Entidade Executiva de ambos. Neste ano, o evento está previsto para agosto e terá como tema: “Água e Saneamento para Todos: Pactos de Gestão”.

O objetivo da ação é promover parcerias, fortalecer a cooperação e a capacidade de implementar ações de gestão sustentável da água e saneamento, para atender às demandas hídricas ambientais e socioeconômicas nas bacias hidrográficas do extremo sul catarinense. A intenção da comissão organizadora é trazer para a região palestrantes com experiências sobre pactuações na gestão de água e na área de saneamento básico, que é um dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“O acesso à água potável e ao saneamento é essencial para a saúde humana, para a sustentabilidade ambiental e para a prosperidade econômica. Esses objetivos foram deliberados pela ONU, em 2015, juntamente com as 169 metas universais para serem implementadas, por todos os países, até 2030”, argumenta a técnica em recursos hídricos da AGUAR que atua para o Comitê da Bacia do Rio Urussanga, Rose Adami.

Diversas reuniões de preparação já foram realizadas nos últimos meses, envolvendo principalmente a secretária Executiva do Comitê Araranguá, professora Yasmine de Moura da Cunha, e a equipe da AGUAR, composta pela coordenadora Cenilda Mazzuco e as técnicas Michele Pereira da Silva e Rose Adami.

“Esta terceira edição do evento demonstra a frutífera parceria entre os dois Comitês, que neste ano inclui ainda os Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba. O público alvo do evento inclui arquitetos, estudantes, engenheiros, biólogos, geógrafos, geólogos, gestores públicos (prefeitos, vereadores, secretários municipais), membros dos Comitês, professores, técnicos de órgãos municipais ambientais e todos os interessados pela gestão de recursos hídricos das bacias hidrográficas da RH10”, destaca Yasmine.

Relembre

O “Diálogo entre Bacias Hidrográficas do Extremo Sul Catarinense” é um evento realizado desde 2015 pelos Comitês das Bacias do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba e do Rio Urussanga, com o intuito de socializar as práticas de gestão de recursos hídricos realizadas nas diversas instituições das bacias hidrográficas nesta região de Santa Catarina. A intenção é fortalecer e integrar as ações de gestão de recursos hídricos e fomentar o diálogo entre os atores sociais.

Com caráter participativo, a iniciativa envolve os diversos setores como poder público, usuários de água e a população. A área de abrangência dos dois Comitês pertence à Região Hidrográfica do Extremo Sul Catarinense (RH10) e, como as demais bacias da Vertente Atlântica, no Sul do Estado, possuem suas nascentes localizadas na Serra Geral.

Os rios das três bacias hidrográficas juntos drenam em superfície os territórios de 29 municípios, com população aproximada de 760.420 habitantes (IBGE, 2010), distribuídos em uma área de 4.991,53 quilômetros quadrados.

A secretária Executiva do Comitê Araranguá lembra que, em sua primeira edição, no ano de 2015, o tema do evento foi a “Socialização de Práticas de Gestão de Recursos Hídricos”, cuja temática atendia a necessidade de divulgação e integração dos setores usuários de água das Bacias dos Rios Araranguá e Urussanga, bem como o desenvolvimento e o fortalecimento de trabalhos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos nas instituições de ensino, no âmbito das bacias hidrográficas.

“Já na segunda edição, em 2017, o tema foi “Áreas produtoras de água – pactos de gestão”, com intuito de despertar a responsabilidade na sociedade civil, nos setores usuários de água e no poder público, para a manutenção das áreas produtoras de água necessárias nas atividades socioeconômicas e ambientais das bacias”, completa.

Em todas as oportunidades, os Comitês contaram com a parceria da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), que sempre cedeu o espaço para a realização do evento.

Colaboração: Francine Ferreira / Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Araranguá