navegue nos blocos da capa

Ambiente

Laguna

Udesc inaugura prédio destinado ao tratamento de animais marinhos

Espaço localizado na Praia do Gi será aberto nesta quinta-feira

08
NOV
2017
| 23h03
23h03
Redação Portal Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Jonas Porto / Udesc

O Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Udesc, inaugura a primeira unidade de estabilização da fauna marinha do Sul do Estado nesta quinta-feira, dia 9, às 14 horas, na Praia do Gi, em Laguna. O espaço de 600 m², que será usado para resgate, tratamento e reabilitação de aves, répteis e mamíferos marinhos, terá uma equipe de profissionais de Biologia, Medicina Veterinária e Oceanografia. O laboratório também está equipado para fazer necrópsias.

Acadêmicos de Engenharia da Pesca e de Ciências Biológicas (Biologia Marinha e Biodiversidade) da Udesc Laguna terão aulas no local, que receberá ainda excursões de estudantes de Medicina Veterinária do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), de Lages.

Atendimento e prevenção

A unidade será uma espécie de pronto-atendimento de animais marinhos resgatados em praias da região de Laguna que estejam doentes ou tenham entrado em contato com lixo ou poluição. “Os laboratórios são equipados com instalações para estabilização de animais, além de necrópsia, o que ajudará a prevenir outras mortes”, explica o coordenador da unidade, professor Pedro Volkmer de Castilho, do Laboratório de Zoologia da Udesc Laguna.

O local também conta com salas para educação ambiental, laboratórios de pesquisa, escritórios administrativos, alojamento e sistema de tratamento e de coleta de água da chuva. As soluções sustentáveis e econômicas seguem resolução do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), enquanto o projeto arquitetônico foi planejado pelo escritório-modelo Módulo, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Udesc Laguna.

O prédio foi construído em um terreno de 30 mil m², doado pela prefeitura de Laguna à Udesc em 2013 e fica ao lado do restaurante-escola. A área restante será usada futuramente para construções de outras estruturas, como salas de aula, galpões para veículos náuticos, tanques experimentais e museu. Essas obras ainda não têm prazo para iniciar.

Monitoramento de possíveis impactos

A obra da unidade de estabilização, que teve orçamento de R$ 718 mil, foi custeada pela Petrobras como parte de uma condicionante ambiental da extração de petróleo e gás natural do pré-sal e integra o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos. A Udesc também receberá verbas posteriormente para fazer a manutenção da estrutura em Laguna.

De acordo com a condicionante, a empresa petrolífera deve financiar o monitoramento dos possíveis impactos que as atividades de exploração podem ter na vida marinha da região que vai do Rio de Janeiro até Santa Catarina, com 2,1 mil quilômetros de extensão, e o atendimento aos animais resgatados.

Conduzido pelo Ibama, o projeto tem coordenação da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), que fez parcerias com instituições públicas e privadas para monitorar a costa nas regiões Sudeste e Sul do Brasil. A Udesc, por exemplo, é responsável pela área de 55 km entre Imbituba e Laguna, da Praia do Luz até a Praia do Mar Grosso.

Colaboração: Comunicação Udesc

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Saiba como a Receita Federal decide quais mercadorias passarão por conferência no portoNa lista do Tigre, quatro técnicos e 60 jogadoresBolsonaro, Bauer, Amin e Colombo na frente em SCNa Satc, Robótica desde cedo a partir de 2018Studio Voga promove a magia com Espetáculo Velha InfânciaA excelência dos vinhos da serra catarinense e da gastronomia à mesa