InternetData CenterAssinante

Raízes podres e vento causaram queda de árvore

Raízes podres e vento causaram queda de árvore
Foto: Denis Luciano
Por Denis Luciano Em 02/10/2017 às 12:14

As raízes comprometidas e a força do vento devem ter sido as causas principais da queda de uma árvore na madrugada de sábado na praça Nereu Ramos. Foi o que apurou a equipe da Fundação de Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) que esteve no local vistoriando as raízes expostas na manhã desta segunda-feira.

“É uma árvore de trinta anos, as raízes estavam apodrecendo mas não em estágio avançado ainda, eram raízes um tanto rasas, não muito profundas, então a intempérie pode ter colaborado”, avalia a presidente da Famcri, Anequésselem Fortunato.

A árvore que caiu, um jacarandá mimoso, tinha cerca de 5 metros de altura e contava pouco mais de trinta anos, conforme análise do engenheiro e da bióloga que acompanharam a presidente da Famcri na vistoria. Depois, as demais árvores da praça foram analisadas para um relatório posterior visando a manutenção ou talvez até a remoção de algumas para evitar novos acidentes.

As árvores tombadas

“Há 19 árvores na praça que são tombadas pelo patrimônio histórico. Estamos com o decreto em mãos para descobrir quais são, nem a que caiu sabemos ainda se era tombada ou não”, explica a presidente. “Se for necessário derrubar alguma e se esta for tombada pelo patrimônio deveremos cumprir todo um ritual burocrático”, conta.

FCC vai aproveitar

A pedido da Fundação Cultural de Criciúma (FCC) a árvore que caiu foi removida para o Horto Municipal. “O presidente da Fundação quer aproveitar a madeira da árvore, que está em bom estado, para fazer algo para o município”, relata Anequésselem. 

O cenário da raiz exposta a poucos metros da estátua do Mineiro chamou a atenção de quem passava pela praça na manhã desta segunda. O único dano material da queda da árvore foi na banca de jornais próxima, que foi atingida na placa na fachada.

Anúncio