InternetData CenterAssinante

Você acha que a vida remota que estamos vivendo hoje, se perdurará pós pandemia?

Você acha que a vida remota que estamos vivendo hoje, se perdurará pós pandemia?
Foto: Freepik
Por Jaqueline Backes Em 27/04/2020 às 20:46

Nos últimos dias, muito se fala na transformação digital dos negócios e das relações, ou melhor, trazer para o remoto o que antes na sua maioria era apenas no plano físico.

Do dia para noite, com a chegada da pandemia, as pessoas e as empresas se viram na necessidade real, de se transformar para o plano digital.

A tecnologia, com certeza, desempenha um papel fundamental nesse novo paradigma, que ocorre nos níveis trabalhista, educacional e relacional. A sociedade on line tornou-se essencial para o mundo continuar girando. Hoje, estamos diante de um novo cenário, impensável  meses  atrás, em que o processo de transformação digital é real na vida das pessoas, em todas as áreas.

Com o fechamento de grande parte das cidades, as empresas com plataformas de vendas e relacionamentos on line, conseguiram manter seus negócios, mesmo que tenha havido quedas em vendas, dependendo do setor atuante. Já as empresas e pessoas que não tinham o habito do digital se viram na necessidade iminente de correr atrás da máquina.

Não é um trabalho muito fácil, principalmente no plano empresarial, porque você precisa lidar com vários setores da empresa, como faturamento, logística, estoque e por ai vai.

Para se ter uma ideia do crescimento das vendas on line neste momento de isolamento social, a Rappi plataforma de entrega sob demanda com sede em Bogotá, na Colômbia, e operando na Colômbia, Argentina, Brasil, Chile, Equador, México, Peru e Uruguai, em pouco mais de 2 meses viu seu negócio crescer 300%, de acordo com Sérgio Saraiva, CEO da empresa.

Não há dúvidas que a tecnologia esta a nossa disposição para facilitar nossas vidas e negócios e não podemos virar as costas para esta realidade, mas nada irá substituir as vivências, experiências e o contato físico.

Durante uma participação em um programa na CNN Brasil, o Filósofo Luiz Felipe Pondé, descreveu muito bem este momento inédito que vivemos:  “As relações interpessoais não deverão ser substituídas pelo mundo remoto, como somos obrigados a viver hoje. O remoto é ótimo e será muito melhor usado. Mas a vida é presencial, se passa onde você possa dar um beijo em uma pessoa de fato. Nós somos uma espécie de toque. Quando acabar essa proibição, é possível que a gente se abrace mais, se beije mais, mas vai passar rápido".

Enquanto não podemos nos abraças e estarmos todos juntos, vamos tentando levar a vida remotamente.